Páginas

13.9.08

Enquanto a insônia não passa.

Quanto tempo você consegue encarar a tela do computador, antes de sentir sono?
Com quantas pessoas você queria falar, agora?
Porque eu não consigo dormir mais?

E eu fico pensando em tantas tantas tantas coisas, em planos frustrados de domingo de manhã, no enjoo que eu sinto ao comer pastel. Na verdade, eu não estava pensando em nada disso. Eu dormi ouvindo música hoje, sabe? A última coisa que eu me lembro de ter ouvido foi a mesma coisa que eu escrevi no texto anterior " se tu quiser que eu te leve, eu aprendo a dirigir." e na verdade a última coisa que eu ouvi foi " aqui onde eu não moro, não existo sem você." Não faz sentido.

O que eu na verdade estava pensando é subjetivo. Parei e pensei que, com que borracha você apaga o que eu senti? É sério, com o que? Em semanas você esquece milhões de eventos desagradáveis, " meu pai disse que o passado a gente esquece e que sempre arruma alguém novo pra amar" e eu fiquei pensando que o passado a gente esquece, mas quem apaga o que você sentiu? quem te substitui as horas que você perdeu chorando? quem te devolve o vazio, a dor? quem te recompensa em forma de sorrisos aquela noite perdida e chuvosa em que você se vestiu com mletom e shorts e ficou em casa enquanto a cidade inteira estava supostamente se divertindo? não faz sentido.

desculpas não fazem o mínimo sentido, perdão não faz o mínimo sentido, nada faz o mínimo sentido. Ninguém te devolve, o que você sentiu já sentiu e não há nada que ninguém possa fazer quanto a isso, desculpando, não desculpando, fingindo não ter acontecido, é tudo exatamente a mesma porcaria. Eu só estou escrevendo enquanto a insônia não passa, eu deveria estar dormindo mas não consigo. Minha cama é grande, tem alguma coisa que roda e os cobertores me incomodam. Tem alguma coisa em mim que me incomoda e dá dores perto da costela e bem dentro da alma.

tem alguma coisa em mim que não está em sintonia, não hoje, não agora e meu sábado chuvoso só precisa aparecer num domingo bonito, só pra que eu comece a viver a partir dali, porque o que eu já senti, ninguém recupera mais.

Eu nem sei o que eu quero dizer, e eu nem ia querer saber te explicar.
Eu não sei com quantas pessoas eu queria estar falando agora, e eu demorei uns vinte minutos pra consguir dormir de novo. Não consigo dormir porque alguma coisa em mim é maior do que o sono, mas meu pai me disse que o passado a gente esquece.

tudo bem, só não cresci o suficiente pra me acostumar com isso.
e eu não peço nada, eu só queria estar gritando agora, e acho que preciso de remédios ou de um manual de instruções.


Eu estou ficando com muito muito muito medo mesmo.


"protect me from what I want"

e com mais vêemencia ainda, de mim mesma. Deve ter alguma coisa a ver com aquela palavra de-cep-ção, mas eu só sinto, não sei te explicar. Quero me vomitar pra fora, fazer de novo, entende? Não, nao entende. Eu também não. Eu só olho no espelho e não reconheço isso daqui. Devia ser interessante, mas só é triste.

( linhas e linhas e linhas aleatórias, sem sentido, frases jogadas, eu precisava, nem que fosse só pra sentir sono de novo, boa noite.)

Um comentário:

Murillo Leal Humorista disse...

Sinceramente,eu sofro de insônia!
Mas tenho alguma coisas que me ajudam a promover o sono! são elas,Tv e COmputador!

cocaina e cafeina tambem ajudam!uhahuahua

Brincadeira!

xD